Convenção sobre a proibição de armas químicas

A convenção é única em seu tipo porque é o primeiro tratado multilateral que proíbe toda uma categoria de armas de destruição em massa e prevê a verificação internacional do destruição destes. É também o primeiro tratado de desarmamento negociado em um quadro inteiramente multilateral, que abre o caminho para uma maior transparência e igualdade de aplicação a todos os Estados Partes.

A convenção também negociou com a participação ativa da indústria química em torno da O mundo, garantindo assim a concorrência continuada deste último ao regime de verificação da indústria estabelecido pela Convenção de Armas Químicas. A Convenção prevê a inspeção das instalações da indústria para garantir que os produtos químicos tóxicos sejam apenas para fins não proibidos pela Convenção.
Global, a comunidade internacional conseguiu desenvolver um tratado que permite verificar a destruição de armas químicas globalmente e Para garantir a não proliferação dessas armas e produtos químicos tóxicos que entram em sua fabricação. Além disso, a Convenção promove a cooperação internacional entre os Estados Partes no uso pacífico de química e prevê assistência e proteção para os Estados Partes ameaçados ou atacados por armas químicas.

A Convenção sobre Armas Químicas consiste em um preâmbulo, de 24 artigos e três anexos: anexo sobre produtos químicos, anexo sobre a verificação e anexo sobre a confidencialidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *