Convenção sobre o comércio internacional de fauna selvagem e flora ameaçados de extinção (cita)

adotada em 1973 e entrou em vigor em 1 de julho de 1975, as CITES reúne 183 estados-partes e fixam uma quadro para promover a proteção de espécies ameaçadas de animais e plantas. O comércio e a exploração de certas espécies combinadas com o desaparecimento dos habitats são de fato um risco potencialmente importante para manter a biodiversidade. É, portanto, uma questão de evitar a superexploração das espécies de vida selvagem que são objeto de comércio internacional. Para fazer isso, cita regularmente atualiza seus dados relacionados ao comércio internacional de espécies protegidas, que são objeto de uma publicação. A Convenção diz respeito a quase 34.000 espécies de animais e vegetais divididas entre os anexos I, II e III, de acordo com a gravidade do risco para ele sobre o comércio internacional. A cita atua para limitar os movimentos internacionais a amostras acompanhadas por licenças garantindo a legalidade de suas taxas e a de possíveis aquisições. Os custos básicos administrativos da Secretaria, a Conferência das Partes e seus órgãos subsidiários são financiados pelo Fundo Trust Found CITES. Este fundo é fornecido pelas contribuições das partes na Convenção com base no cronograma de taxas da ONU. O comércio ilícito é estimado hoje para mais de US $ 14 bilhões, inclusive de transações ilegais em certas espécies de produtores de madeira preciosos ou produtores de madeira.

Deve-se notar que, no contexto da União Europeia, os Estados-Membros não aplicam directamente o CITé – que atua como um acordo-quadro – mas os regulamentos destinados a promover a sua aplicação. Todo o território do União.

Qual é o rótulo ISR?'est-ce que le label isr ?

para ir mais novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *