Há mais mártires hoje do que a primeira vez da igreja (4 de março de 2014) | François

papa François

manhã Meditação na capela da empresa Sainte-Marthe Casa

terça-feira 4 de março de 2014

(Osservatore Romano, edição semanal n ° 11 de 13 de março de 2014)

Há mais mártires hoje do que a primeira vez da igreja

A perseguição dos cristãos não é um fato que pertence ao passado, as origens do cristianismo. É uma verdadeira realidade hoje. Há até “mais mártires hoje do que a primeira vez da igreja”. É a convicção do Papa Francisco, que pediu para refletir sobre o testemunho dos irmãos e irmãs na fé. Mas, lembrou-se do papa, Jesus nos avisou: segui-lo significa desfrutar de sua generosidade, mas também “sofrer perseguições em seu nome”, como Marc na passagem do evangelho proposto pela liturgia (10, 28-31). A perseguição , disse o papa, é, portanto, uma das beias. Ao ponto de “os discípulos, imediatamente após a vinda do Espírito Santo, começaram a pregar e as perseguições começaram. Pedro foi preso, étienne testemunhado pela morte, assim como Jesus, por causa de testemunhas falsas. Então ainda havia Muitas outras testemunhas, até hoje. A cruz ainda está na estrada cristã “.

Certamente, perseguido Papa Francisco, poderíamos ter tantos religiosos, de religiosos”, tantas mães, tantas mães, tantas mães, tantas mães, Muitos irmãos na igreja, na comunidade cristã. E isso é lindo. Mas ainda teremos a perseguição, porque o mundo não tolera a divindade de Cristo, ele não tolera o anúncio do evangelho, ele não tolera beatitudes . É precisamente de lá que as molas de perseguição, que também passam pelas palavras, os slanders. Isto é o que estava chegando aos cristãos dos primeiros séculos, que sofreram as difamações e suportou a prisão.

“Mas nós, esquecemos facilmente. Vamos pensar nos muitos cristãos que, sessenta anos atrás, foram Trancado nos acampamentos, nas prisões dos nazistas, comunistas: um grande número, só porque eram cristãos “. E é isso que acontece “também hoje”, lamentou, apesar de nossa crença de ter atingido um grau de civilização diferente e uma cultura mais madura.

“Você diz que hoje há mais mártires do que a primeira vez da Igreja “. Um grande número de nossos irmãos e irmãs oferecem seu testemunho de Jesus e são perseguidos. Eles são condenados porque têm uma Bíblia. Eles não podem trazer o sinal da cruz. Este é “o caminho de Jesus. Mas é uma maneira alegre, porque o Senhor nunca nos endossa mais do que podemos suportar”.

“Também pensamos nos muitos irmãos e irmãs que hoje não podem orar juntos Porque eles são perseguidos, eles não podem ter um livro do evangelho ou uma bíblia porque são perseguidos. Pensamos em nossos irmãos e irmãs que não podem ir à missa porque é proibido. Quantas vezes um padre chega entre eles em um Stash e finge estar na mesa e tomar um chá e eles celebram o segredo de massa. Acontece hoje “. Daí o convite final: “Considere: Estou pronto para usar a cruz como Jesus? Suportar as perseguições para testemunhar Jesus como nossos irmãos e irmãs que hoje são humilhados e perseguidos? Esse pensamento nos fará bons para todos”.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *