Syntenie e paralela cromossômica runas de gramíneas

glaszmann Jean-Christophe. 2001. Sintenia e cromossômica andando paralelo em gramíneas. Em: Recursos genéticos, genéticos, biotecnologias vegetais. Charrier André (ed.), De Nucé de Lamothe Michel (Ed.). Agrópia. Montpellier: Agropolis, p. 11. (Arquivos de Agropolis, 1)

Seção do relatório
Texto completo não disponível neste repositório.

resumo: o grassics da família (Poaceae ) é notável para a conservação em espécies que a compõem da estrutura básica dos genomas. Estamos falando de conservação de sintenia (distribuição de genes entre cromossomos) e colinearidade entre cromossomos homólogos. Esse fenômeno é observado apesar de uma ampla variedade do formato dos genomas que está ligada, por um lado, na frequência de sequências anônimas repetidas (sem certa função) e, por outro lado, no nível do copo (número de cópias dos cromossomos básicos presentes nas células). Este paralelismo permite a transposição de informações entre as espécies e a confecção de recursos analíticos e biológicos comuns. O arroz, que tem o genoma mais simples de Poaceae, representa as espécies modelo. Seu genoma está sendo seqüenciado. Os bancos grandes fragmentos de DNA, incorporados em cromossomos artificiais bacterianos foram construídos para as principais espécies, como arroz, sorgo, cana-de-açúcar ou trigo. Este conjunto possibilita constituir um dispositivo eficaz para realizar a análise genômica de caracteres, como resistência a doenças, qualidade de grão, arquitetura de plantas ou tolerância à seca. (Texto Completo)

Agovoc Palavras-chave: Poaceae, gene, cromossomo, biotecnologia vegetal, oryza

agis classificação: F30 – genética da planta e reprodução

autores e afiliações

  • glaszmann jean-christophe, friad-friends-biotrop (FRA) orcid: 0000-0001-9918-875x

outros links da publicação

  • trabalho ou atos
  • documento outro idioma / outro suporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *